Darcio Martins – Thinkaholic

Experience @ 2k11 * – A Caminho do Blunt Of Judah

Posts Tagged ‘Geração Y

Com 15 anos de idade um X também foi Y

with 3 comments

father_son

Com 15 anos de idade uma pessoa rotulada como da geração X também teve as mesmas peculiaridades de um Y.

Amigos, venho percebendo que muitos especialistas vem discutindo as gerações. Classificam as gerações entre Baby Boomers aqueles que nasceram após a 2 Guerra Mundial (entre 1946 e 1964), Geração X os nascidos aproximadamente entre 1965 à 1981 e Geração Y ou conhecido também como geração internet e nascidos entre após 1980. Aliás agora uma nova categoria está entrando em pauta, seria a Gen Z. Mas essa história ficará para outra oportunidade.

Bem, venho discutir esta prática, a prática de ‘tagear’, rotular, dividir e categorizar pessoas. Tenho acompanhado na internet, nos livros, revistas, imprensa e em outras mídias, várias discussões sobre as Gerações. Ontem mesmo aqui em São Paulo, no #resultsonday houve diversas palestras sobre o tema gerações. Palestraram no evento pessoas importantes como o professor da ECA, o ilustre Luli Radfharer e o escritor Sidnei Oliveira. Na platéia encontrava-se vários jovens, jornalistas e profissionais de Recursos Humanos.

Tenho comigo que esta história de gerações não é algo que deva mesmo ser levado em conta, afinal é essa mesma turma que se diz estudiosa das Gerações, profissionais de Marketing, Recursos Humanos, Gestão de Pessoas, Administração que dizem que nos seres humanos somos únicos. É neste ponto que me apego, se somos realmente únicos por que essa incessante busca por categorizar Gerações (pessoas).

Somos únicos. Nós seres humanos somos pessoas com diferenças peculiares intrínsecas. Diferenças presentes em cada indivíduo. Somos únicos por natureza.

Uma constatação: Dizem que os Y’s são contestadores, sempre discutem velhos preceitos. – Pergunto: Com 15 anos de idade uma pessoa que hoje tem 35 anos de idade também não contestava seus pais e os preceitos/postulados da época? – Claro que sim.

Os X’s também tinham essa postura de um Y’s de hoje quando com 15 anos de idade. Eles experimentaram as drogas, eles provaram do amor livre e estiveram em Woodstock.

O que existe não são diferenças entre gerações mas sim amadurecimento do indivíduo.

As gerações são iguais, o que muda é apenas o cenário e o ambiente atual. Visualize, primeiro estávamos todos trabalhando na roça e o pai dizia: – Filho, largue este livro e venha ajudar no trabalho da roça. Anos seguintes: – Filho, largue esta televisão e vá ler um livro. Anos depois: – Filho, largue esta internet e venha assistir TV junto de toda a família. Percebe? Não há diferença entre gerações existem apenas novos hábitos e novos cenários.

As pessoas continuarão sendo sempre únicas. Filhos sempre contestarão os pais. Funcionários sempre irão reclamar de seus chefes. E nada disto é culpa das gerações, mas é algo intrínseco nas pessoas.

Amplexos, c ya!

Clique no link Leave a Comment logo abaixo do título do post e dê também suas dicas .

Darcio Martins

Messenger/E-mail: darcio_martins[at]hotmail.com
Twitter: http://www.twitter.com/darcio_martins

Written by Darcio Martins Mogi das Cruzes/SP

setembro 24, 2009 at 9:57 pm

Sobre referências e network

with 2 comments

Volta e meia vem à tona a discussão entre as pessoas em relação ao mundo corporativo: como conseguir um trabalho? Todo mundo reclama que as empresas não contratam e que para conseguir uma vaga é preciso Q.I. (Quem Indique).

E é isto mesmo, bingo! Para conseguir um emprego você precisa de alguém que o indique ou, como prefiro dizer, alguém que passe adiante suas referências. Todo mundo pede referências: as pessoas para escolher algo que desejam comprar; ir a um restaurante, experimentar uma nova comida ou bebida, passear em novos lugares, ter fé em uma religião, encontrar um namorado ou mesmo para assistir um filme.  Pedem e procuram referências.

Nós pedimos referências todos os dias ou você não pede? Ao decidir comprar um carro você pede ou não referências ao vizinho, ao amigo e ainda ao companheiro de trabalho?  Claro que pede! E por qual motivo as empresas não pediriam referências quando necessitam contratar alguém. O mundo todo e todo mundo sempre pede referências

Tendo em mente que todos nós agimos assim, neste ponto, gostaria de dizer que a Geração Y tem uma grande vantagem, graças a sua grande rede de network. A Geração Y possui a maior rede de relacionamento quando comparada às demais gerações, devido a processos como a globalização e principalmente ao advento da internet e das redes sociais. Uma pessoa normal de uma pequena cidade teria, antes da internet e das redes sociais, capacidade de conhecer cerca de 100, 200, 300 pessoas? Hoje em dia um Y conhece 500 no Orkut, conversa diariamente com uns 50 no Live Messenger, com mais uns 20 no Skype, relaciona-se com mais uns 300 no Facebook e com mais 1000 em uma série de outras redes de relacionamento.

Um Y com toda certeza tem uma rede de contatos (network) maior do que um X e na hora que necessitam de uma referência, não apenas de trabalho, ele pode contar com um número exponencialmente maior de pessoas que lhe indique. O grande poder da Geração Y está em estar conectado 24 horas por dia e 7 dias por semana ao mundo, eles já nascem com essa habilidade, aliás não só com a habilidade de estar conectado mas integrados as novas tecnologias que estão disponíveis e com uma capacidade de socialização muito apurada.

Quando os Y`s descobrirem o poder que estes tem, nunca mais irão reclamar por não conseguir trabalho, ou talvez reclamem, mas por novos motivos.

Deixe seu comentário, click no link Leave a Comment logo abaixo do título do post.

Amplexos, c ya!

Darcio Martins
Messenger/E-mail: darcio_martins@hotmail.com
Skype: darcio_martins
Twitter: http://www.twitter.com/darcio_martins

BlogBlogs.Com.Br

Written by Darcio Martins Mogi das Cruzes/SP

agosto 3, 2009 at 7:17 am

Publicado em Diversos

Tagged with , , ,