Darcio Martins – Thinkaholic

Experience @ 2k11 * – A Caminho do Blunt Of Judah

Archive for the ‘Marketing’ Category

Social Media: Os 4Ps já não bastam

with 2 comments

Rabisco aqui mais um pouco sobre este tema que já é quase uma obsessão, social media. SM é um assunto que está diariamente sendo debatido no twitter aliás, já está até me cansando mas temos de produzir novos textos e com novos aspectos, certo? Pois bem… mãos a obra.

Existe uma teoria famosíssima no mundo do marketing, a conhecida teoria dos 4Ps, os 4Ps são: Preço, Produto, Propaganda e Praça. Porém esta teoria já não basta para construir e obter sucesso nas Mídias Sociais. Nas mídias sociais precisamos ir muito além dos 4Ps, na social media devemos estudar e agir diariamente com base  nos 5Rs.

Trabalhar com Social Media apenas baseado nos 4Ps é um erro mortal, que com toda certeza destruirá a marca, reputação, credibilidade e confiança da empresa que se portar deste forma. Existem nas mídias sociais outras variáveis fundamentais que determinam o sucesso de uma empresa ou produto na web 2.0.

Para ter um melhor aproveitamento das mídias sociais, almejando claro obter sucesso, em qualquer relação é necessário estar muito atento aos 5Rs.

Os 5Rs são:

1. Relevância: Deve-se ser relevante para o seu cliente/contato. Dá-se a necessidade de buscar e prover soluções eficientes realizáveis para o seu cliente.

2. Reconhecimento: Tenha um diferencial que o identifique em meio a multidão. Venda algo tão único que leve seu cliente a lembrar de você e também comprar de você e não da concorrência. Se diferencie ou morra.

3. Receptividade: Esteja onde seu cliente está, gere aproximação com seu cliente, além de virtual no e-commerce, pessoal nos pontos de venda, feiras, e eventos.

4. Resposta: Sempre dê respostas aos seus clientes, e transforme esta resposta em negócios, parcerias ou contatos.

5. Relacionamento: Este com certeza é o R onde as empresas e vendedores mais pecam. Na hora do relacionamento é que se observam muitos erros e fracassos. Um cliente deve ser cultivado, ao invés de ganhar um cliente momentâneo opte por cultivá-lo e ganhe um cliente fiel. Estabeleça um contato duradouro com seu cliente, se importe com seus problemas e dificuldades. Trate seu cliente como um bom amigo, ajude estes sempre que puder.

Para estreitar e desenvolver relacionamentos com seus clientes utilize-se de softwares, adote um software de CRM.  Se você quer que seus clientes se tornem fiéis, pare de vender e empurrar porcarias e ofereça soluções reais para os problemas diários deles.

É preciso investir tempo e energia com clientes, tenha um relacionamento duradouro com eles.

Arrebenta!

Anúncios

Written by Darcio Martins Mogi das Cruzes/SP

janeiro 5, 2010 at 9:34 pm

Crowdsourcing

with 2 comments

Se você ainda não sabe o que Crowdsourcing significa, assista ao vídeo. Se você já sabe, também assista, este é um vídeo muito bacana. Enjoy!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

more about "Crowdsourcing ", posted with vodpod

Written by Darcio Martins Mogi das Cruzes/SP

janeiro 4, 2010 at 6:38 am

Google Wave, a Big Onda.

with 2 comments

Google-Wave

Será o Google Wave uma verdadeira grande onda? Ou será apenas um grande Hype?

Para quem não conhece o Google Wave é a nova grande promessa da Google. O Google Wave é uma aplicação onde é possível reunir e integrar, wiki, fóruns, chat, comunicadores, twitter e uma outra infinidade de aplicativos. Tudo pode ser bem organizado através de tags. Como o #googlewave possui sua API aberta, desenvolvedores e empresas podem criar aplicativos voltados para suas necessidades de forma personalizada.

Segue um vídeo que explica o tal Google Wave

Recebi o convite para testar o Google Wave e venho testando suas funcionalidades. Confesso que esperava mais em um primeiro momento, achei que ele estaria mais maduro, mas no meu entender ele ainda está em fase pré-beta. Muitolag, delay e travamentos acontecem. O sistema de scroll da barra lateral é bem “chatinha”, talvez pela falta de velocidade desta fase preview do Google Wave ela seja sofrível.

O pessoal que foi convidado a testar a ferramenta está utilizando, em sua maioria, a ferramenta como lista de discussão. Pouca gente discute seriamente as funcionalidades ou maneiras produtivas da utilização da ferramenta. Posso afirmar com certeza que 95% do que rola no Google Wave  até o momento é ruído, muito oba-oba e pouca produção.

Com certeza, pelo menos no início, a grande utilização do Google Wave será na colaboração e desenvolvimento projetos ou mesmo trabalhos simultaneamente por equipes/grupos. Arquivos de textos, planilhas e apresentações editadas simultaneamente por várias pessoas. Com o passar do tempo, por quê não, edição de fotos, áudios e vídeos por várias pessoas ao mesmo tempo (sonho meu).

Por enquanto acabo utilizando a ferramenta apenas para aprender mais sobre ela, talvez quando meu grupo de amigos também estiver por lá, algo mais produtivo possa ser feito.

Praticando a Futurologia

Onde podemos usar o Google Wave para ganhar dinheiro, aumentar produtividade ou mesmo atender melhor nossos clientes?

Vislumbro o Google Wave sendo usado como SAC em empresas, clientes poderiam ser atendidos por uma Wave pública. Poderia ser também utilizado como uma grande e editável página FAQ pelas empresas, onde a cada nova dúvida/interação de um usuário o FAQ poderia ser aperfeiçoado. CRM, dados poderiam ser facilmente capturados pelas empresas, e utilizados para a customização do atendimento ao cliente. Empresas poderiam desenvolver uma intranet mais inteligente se aproveitando das funcionalidades do Google Wave.

Bem, vou ficar apenas com estas previsões, não quero errar muito.

Eu acredito no Google Wave como uma grande ferramenta, amplamente utilizada e difundida. Mas, ela só se tornará algo grande se as pessoas utilizarem esta ferramenta de forma inteligente. Mais uma vez volto a dizer, a tecnologia é apenas o meio das coisas, o começo e o fim sempre será o ser humano.

O sucesso do Google Wave está diretamente ligado a utilização que as pessoas darão a esta tecnologia.

Amplexos, c ya!

Ps: Você já está no Google Wave, quer me adicionar como contato? Fique a vontade, meu user é darcio.mart(at)google.com

Written by Darcio Martins Mogi das Cruzes/SP

outubro 24, 2009 at 10:41 pm

Com 15 anos de idade um X também foi Y

with 3 comments

father_son

Com 15 anos de idade uma pessoa rotulada como da geração X também teve as mesmas peculiaridades de um Y.

Amigos, venho percebendo que muitos especialistas vem discutindo as gerações. Classificam as gerações entre Baby Boomers aqueles que nasceram após a 2 Guerra Mundial (entre 1946 e 1964), Geração X os nascidos aproximadamente entre 1965 à 1981 e Geração Y ou conhecido também como geração internet e nascidos entre após 1980. Aliás agora uma nova categoria está entrando em pauta, seria a Gen Z. Mas essa história ficará para outra oportunidade.

Bem, venho discutir esta prática, a prática de ‘tagear’, rotular, dividir e categorizar pessoas. Tenho acompanhado na internet, nos livros, revistas, imprensa e em outras mídias, várias discussões sobre as Gerações. Ontem mesmo aqui em São Paulo, no #resultsonday houve diversas palestras sobre o tema gerações. Palestraram no evento pessoas importantes como o professor da ECA, o ilustre Luli Radfharer e o escritor Sidnei Oliveira. Na platéia encontrava-se vários jovens, jornalistas e profissionais de Recursos Humanos.

Tenho comigo que esta história de gerações não é algo que deva mesmo ser levado em conta, afinal é essa mesma turma que se diz estudiosa das Gerações, profissionais de Marketing, Recursos Humanos, Gestão de Pessoas, Administração que dizem que nos seres humanos somos únicos. É neste ponto que me apego, se somos realmente únicos por que essa incessante busca por categorizar Gerações (pessoas).

Somos únicos. Nós seres humanos somos pessoas com diferenças peculiares intrínsecas. Diferenças presentes em cada indivíduo. Somos únicos por natureza.

Uma constatação: Dizem que os Y’s são contestadores, sempre discutem velhos preceitos. – Pergunto: Com 15 anos de idade uma pessoa que hoje tem 35 anos de idade também não contestava seus pais e os preceitos/postulados da época? – Claro que sim.

Os X’s também tinham essa postura de um Y’s de hoje quando com 15 anos de idade. Eles experimentaram as drogas, eles provaram do amor livre e estiveram em Woodstock.

O que existe não são diferenças entre gerações mas sim amadurecimento do indivíduo.

As gerações são iguais, o que muda é apenas o cenário e o ambiente atual. Visualize, primeiro estávamos todos trabalhando na roça e o pai dizia: – Filho, largue este livro e venha ajudar no trabalho da roça. Anos seguintes: – Filho, largue esta televisão e vá ler um livro. Anos depois: – Filho, largue esta internet e venha assistir TV junto de toda a família. Percebe? Não há diferença entre gerações existem apenas novos hábitos e novos cenários.

As pessoas continuarão sendo sempre únicas. Filhos sempre contestarão os pais. Funcionários sempre irão reclamar de seus chefes. E nada disto é culpa das gerações, mas é algo intrínseco nas pessoas.

Amplexos, c ya!

Clique no link Leave a Comment logo abaixo do título do post e dê também suas dicas .

Darcio Martins

Messenger/E-mail: darcio_martins[at]hotmail.com
Twitter: http://www.twitter.com/darcio_martins

Written by Darcio Martins Mogi das Cruzes/SP

setembro 24, 2009 at 9:57 pm

Como usar as redes Linkedin e Plaxo na busca por Emprego

with 6 comments

A grande febre da internet se trata da #web 2.0, já está até chato ficar falando sobre isso. Mas como se aproveitar deste evento e das ferramentas que esta nova web proporciona?
Muitos profissionais de #Recursos Humanos na hora de selecionar e contratar alguém buscam informações sobre o candidato na grande rede, até aqui nenhuma novidade. Mas venho aqui escrever como você candidato pode usar a web 2.0 a seu favor.

Existem hoje duas grandes redes sociais mais voltadas ao público empresarial, são elas: A rede LinkedIn e a Plaxo. São duas redes bem difundidas no mundo e provavelmente você já deve ter ouvido sobre elas. A primeira coisa a se fazer é se cadastrar em ambas, respondendo a todos os itens que são pedidos por lá, preencha seu perfil por completo, não minta sobre suas habilidades e feitos. Outro detalhe importante é a escolha da foto, a foto do perfil é o seu cartão de visita, portanto, use uma foto séria em que apareça bem o seu rosto.

Pois bem, até aqui a jornada foi fácil, você se cadastrou nas redes, preencheu seu perfil sobre você e colocou uma foto adequada. Este foi o passo mais simples. E agora é que vem o grande macete, como usar as redes. Bem, primeiramente você deve ter em mente o tipo de trabalho ou mesmo negócio que quer conseguir/arrumar. Nestas redes você encontrará as pessoas que geralmente decidem ou que sabem quem decide na hora de uma contratação ou ainda quem é o responsável por “assinar o cheque”. Feito isso faça buscas na rede pelas empresas em que você gostaria de trabalhar, e busque pelos colaboradores (vulgo funcionários) do departamento R.H. ou da área/departamento de seu interesse. É neste ponto que você deve ser inteligente e ter muita paciência, adicione o contato das pessoas que considerar mais interessantes, aqueles que podem lhe facilitar com informações no momento de uma contratação ou mesmo com uma indicação para um trabalho. Mas não basta adicionar os contatos, estude-os. Descubra seus interesses e pontos incomuns com você. Primeiro dê valor ao seu contato, faça por exemplo uma seleção de notícias importantes para o mercado do seu contato e mande para o e-mail dele. Ajude o seus contatos a resolver problemas do trabalho e do dia-a-dia deles. Isso é dar valor. Faça isso de graça e não espere o retorno imediato, ou mesmo qualquer retorno posterior. (Esta última dica pode parecer um pouco com ‘O Segredo’, parece e funciona, quando você dá algo a alguém sempre coisas boas acontecem para você.) Não saia pedindo emprego a todos os seus contatos, primeiro dê valor e depois de um certo tempo deixe-os sabendo de sua busca por emprego.

Tudo isso que estou explicando se trata de #Network, e se você ainda não tem um, esta é uma forma de você dar uma turbinada/upgrade no seu Network.

Ao dar valor a uma pessoa você será lembrado por ela. Conhecendo um pouco sobre as pessoas é sabido que adoramos retribuir, com toda certeza, quando aparecer uma oportunidade de trabalho/negócio/venda você será o primeiro a ser lembrado.

Se você já estiver em meio a um processo seletivo de uma empresa, use as redes para conhecer as pessoas que lá trabalham. Pergunte tudo o que puder sobre a empresa e sobre os negócios da empresa, você conseguirá ótimos argumentos de venda na hora em que estiver sendo entrevistado pelo selecionador do R.H. ou pelo Gerente do departamento. Se você já participa de outras redes sociais, tais como, o Orkut, Facebook, Via6, Twitter use a mesma técnica que expliquei anteriormente. Participe das redes sociais, comunidades, fóruns e dê valor as pessoas.

Não agregue valor, Dê Valor de Graça! Faça network com qualidade, seja paciente e perseverante.

Clique no link Leave a Comment logo abaixo do título do post e dê também suas dicas .

Amplexos, C ya!

Darcio Martins
Messenger/E-mail: darcio_martins@hotmail.com
Skype: darcio_martins
Twitter: http://www.twitter.com/darcio_martins

Written by Darcio Martins Mogi das Cruzes/SP

agosto 11, 2009 at 4:52 pm